quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Andorinha

Nas noites mais serenas
Até os dias mais agitados
Inundas-me de vibração amena
Até de longe, de onde estás

Reconforta-me o juízo
Até sonho com as cenas
Leves, como penas
Outra como tu não há

Bem longe estou,
Antes estivesse perto
Neste mundo tão belo
Celebrá-lo contigo

O teu semblante irradia alegria
Teu sorriso é sincero e puro
Eu vejo tua alma de luz
A energia que me passas

Me anima, me acalma,
Olha para o fundo da alma...
Mas tão longe é tão perto
Universo é um ponto

Imagino, somos só
Tudo isso em um pó
Outro dia, não estamos sós!