quinta-feira, 18 de agosto de 2016

E eu sonho

 
Sonho nos mais altos dos sonhos
Aquela luz guia, brilhante
Mas como toda luz, ofusca
E você precisa usar um óculos

Mas eu não queria usar óculos
E também não queria ser ofuscado
Quero eu próprio ser fonte de luz
E jamais deixar de novo ficar cego numa cruz

Mas sábio era Mario Quintana
Que preferia enxergar as dezenas de estrelas
Do que, por um acaso, ofuscar uma só delas

E sábio não sou nem um pouco
Cometo sempre o mesmo erro louco
Mas quero descansar...

Nenhum comentário: